quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Relógio de chances.

Meu relógio está ao inverso, no sentido anti-horário. As horas não passam, elas voltam. Os dias não terminam, eles começam. Ouço as palavras ao contrário, escrevo de trás pra frente, ando de cabeça para baixo. O norte é o sul e o sul eu não sei onde é. Eu amo quem deveria odiar e quem eu deveria amar, eu odeio. Ando meio perdida, deveria procurar a saída ou um lugar para entrar? Eu quero o que eu não quero e não quero o que eu quero. Não, não tente me entender, nem eu mesma me entendo.

2 comentários:

  1. Entendo. Poucas coisas são tão ruins do que viver ao inverso. Mas quem, das pessoas inteligentes do mundo, conseguem se entender?! Ninguém. =*

    ResponderExcluir
  2. me identifiquei muito com esse texto :S rs
    (by: Jaci M.)

    ResponderExcluir